Arquivo da Categoria

"Pensamentos"

15 jun 2017

Diga!

14517548_10210266358672592_7262940245598858816_nSempre diga o que vc pensa e sente para as pessoas, o que elas fazem da informação é problema delas.

O que importa é você fazer o que o seu coração quer.

Hoje em dia tudo se resume em joguinhos de quem sente menos, mas na verdade todos sentimos e sentimos muito.

A pessoa pode não merecer aquele sentimento ou aquela preocupação, mas acredite que as vezes as palavras sinceras de carinho podem fazer ela repensar como ela esta agindo com ela e com terceiros .

Sentimento existe, porém hoje não é mais dito.

Algo lindo que está perdendo o encanto a cada dia que passa, algo maravilhoso sendo deixado de viver.

Todos assistem a filmes românticos, sonham com o amor perfeito, falam sobre como é difícil encontrar alguém que sinta alguma coisa, que rompa barreiras, porém quando encontram desistem com facilidade ou até fingem não sentir.

Se privar de sentir algo é triste demais, gostoso é sentir o coração na boca, sentir o perfume da pessoa mesmo ela não estando por perto, lembrar dos momentos e sorrir na rua, saber que sente algo é lindo.

A reciprocidade pode não existir, mas pelo menos você fez a sua parte.

Aprendi que, pessoas são matemáticas, elas só dão o que tem, se elas tem carinho elas dão carinho, se elas tem amor elas darão amor, mas quando a pessoa não tem ela provavelmente não conseguirá dar.

Quando se tem ódio, dará ódio, então vamos dar amor às pessoas, mesmo que elas não estejam merecendo, pois assim, um dia ela irá conseguir transmitir isso.

Lembre sempre que, quem sofre mais com tudo é quem machuca e não quem é machucado.

Ficar triste faz parte, para o crescimento e o aprendizado, nunca deixe de demonstrar o que sente, talvez assim seu grande amor apareça, ou talvez a pessoa que esteve ao seu lado sempre se lembre do quão especial você é!

Acredite, sinta e viva, um dia verá que valeu a pena.

17 dez 2016

Pensamentos: Nunca perca sua essência!

lsllsSempre escutei aquela frase clichê: Só se pode amar o outro quando aprende a amar a si mesmo.

Mas o engraçado é que eu sempre escutava isso de quem estava um relacionamento amoroso.

Pois bem, fiquei por anos em um relacionamento e quando me vi sozinha pude descobrir se isso realmente é verdade.

No começo foi bem difícil estar sozinha, a gente fica olhando ao redor esperando um “alguém” aparecer, só que com o tempo você descobre que isso é apenas carência e que você só estava acostumada a ter uma pessoa ao seu lado.

Depois de 8 meses solteira, posso dizer que estou descobrindo muitas coisas sobre mim que eu nunca tinha parado para prestar atenção.

Ficar o dia todo em casa, fazendo maratona de Netflix sem ninguém reclamar dos filmes que eu gosto, é mágico!

Sair sem dar satisfação, sem ter hora para voltar e poder conversar com quem eu quiser, também esta sendo muito maravilhoso.

Aprendi a curtir minha própria companhia, se antes eu não ia correr sozinha, hoje eu consigo ir para uma balada sozinha e da tudo certo!

Fiz muitas amizades, conheci muitas pessoas legais e também muita gente doida nesses últimos meses, mas a cada dia que passa eu vejo que eu precisava desse tempo só para mim e que foi uma ótima escolha ter ficado sozinha.

Estou aprendendo cada vez mais a ser sozinha, estou voltando a dirigir, comecei a fazer Yoga, estou aprendendo a beber com moderação, estou me olhando mais no espelho e gostando mais de mim.

Se antes eu era criticada pelas roupas e penteados que eu usava, hoje eu sou elogiada e isso é maravilhoso!

Não culpo quem critica, eu entendo que não é algo “comum” na sociedade, mas ser elogiada pelo que eu sou, é gratificante.

Fiquei muito mais próxima dos meus amigos, tanto os amigos do rolê quanto os da faculdade.

Conheci baladas diferentes, me assustei e, algumas amei!

Muitas amigas começaram a namorar e ao mesmo tempo algumas ficaram solteiras, e é divertido ver o começo de um namoro, eu acho lindo!

Mas o problema de gostar da própria companhia é que você também se acostuma com ela, e ai meu caro, a preguiça de conhecer pessoas e entrar em relacionamentos vem a tona.

Sou uma pessoa um pouco antissocial, e só de pensar que se eu começar a me relacionar com alguém, junto virá a amizade com os amigos dele (que eu posso gostar ou não), convívio com uma família diferente, algumas exigências e regras que sendo solteira, não preciso seguir.

É bem individualista da minha parte pensar assim, mas é que no momento eu estou curtindo muito a minha companhia, e a carência?

Estou conseguindo suprir de outras maneiras.

Uma das coisas que tive que aprender sobre, foi a cultura do “ficar”.

Respeito quem gosta, acho o máximo a pessoa conseguir beijar uma pessoa sem gostar dela.

Porém, eu não consigo nem conversar direito com uma pessoa que não conheço, imagina dar uns beijos heheh.

Gosto de sair, dançar, beber, passar vergonha e voltar pra casa com a consciência limpa.

Porém, as pessoas a minha volta ainda se assustam com esse “meu jeito”.

Algumas tentam entender, outras tentam me convencer do contrário.

Porém uma frase que eu sempre levo a sério é: “Nunca perca a sua essência”.

Isso é muito importante!

Espero que tenham gostado!

Bjinhosss!

14 jul 2016

Pensamentos: Finja que não se importa

lalalalallalalalaE nessa minha bela solteirice eu me deparo com cada comentário tenebroso que não sei se as pessoas estão falando sério ou se estão sendo irônicas.

Pois bem, depois de um tempo escutando coisas antagônicas aos meus valores, cheguei a conclusão que, as pessoas estão sem sentimentos ou elas estão fingindo muito bem!

Pessoas se conhecendo, se gostando e se ignorando.

Vendo isso praticamente todos os dias, eu fico inquieta de pensar em o que aconteceu com as pessoas, qual a parte que eu perdi?

Será que eu estava muito focada em o que acontecia nos meus livros e esqueci de olhar para fora?

Mas aí eu vejo tanta gente falando de amor nas redes sociais, porém poucas vivenciando isso.

Será por essas regras adotadas hoje em dia? Como quem ignora por mais tempo, ou quem finge ser quem não é?

A pouco tempo fiquei solteira e com isso veio um bombardeio de regras para falar com as pessoas, no começo eu não entendi muito bem, porém agora eu entendo que o mundo esta cheio de regras tolas, e quem não segue é taxado de louco ou até desesperado.

Se importar com o próximo se tornou um defeito e isso você tem que esconder a sete chaves, viu? Se não vai ser taxada de carente e desesperada.

Mensagens no WatsApp são respondidas a cada dois dias e isso é comum, as pessoas aparentam tratar isso com normalidade, porém todo mundo se importa.

A questão é não poder demonstrar que está afim.

É tipo um jogo, sabe? Quem se importar mais, perde!

Digamos que você se sente incomodado com alguma coisa e resolva falar para a pessoa, a maneira certa é mandar em mensagens picadas para que a conversa não seja considerada um textão, pois existe um tempo certo (que eu não sei dizer a vocês) para  enviar um desses. Caso mande antes do período correto a pessoa provavelmente irá fugir de você.

Essas são apenas algumas das regras, juro que fiquei boquiaberta quando começaram a me explicar tudo isso.

Cheguei a conclusão que as pessoas não se relacionam, competem entre si.

Pois bem, eu já quebrei todas as regras e fui taxada de doida! Me importo? Não!

Eu se você não consigo fingir, não consegue entrar nessa competição, aí meu caro, as pessoas fogem, param de falar com você, te chamam de louca e mais mil coisas acontecem.

Os conselhos que eu recebo são de ignorar pessoas, demorar para responder mensagens, ficar com pessoas diferentes a cada balada, não demonstrar interesse por ninguém e ainda por cima fingir não se importar com nada.

Quando eu soube de tudo isso eu fiquei em choque e soube o por que hoje os relacionamentos são tão efêmeros.

Agora me diga, o que aconteceu com o amor? Ele só existe em posts do Facebook?

Me ensinem também como fingir, pois para mim é a coisa mais difícil do mundo!

Não tem como você começar um relacionamento com alguém fingindo ser outra pessoa, ou aparentando não se importar.

Pois eu sempre aprendi que temos que nos importar com quem se importa com a gente, pois se não é perda de tempo. Porém os valores mudaram e eu fiquei pra traz com a minha cabecinha complicada e boba.

Penso, repenso e não consigo aceitar essas novas regras. Não faz parte de mim, e eu também nunca fui muito de seguir regras, porém nunca vi regra tão complicada.

Eu acredito que o mundo que eu vivo, onde as pessoas se importam e demonstram sentimentos seja bem mais legal e real do que todo esse mimimi, onde as pessoas tem várias cartas na manga e não conseguem se relacionar com somente uma. É necessário várias cartas no baralho pois se uma desiste ainda sobram dez.

Mas no final, nenhuma da certo. Pois como diz o ditado, mais vale um pássaro na mão do que três voando.

Trate as pessoas com sentimentos e não como objetos, sinta, sofra, queira morrer!

Mas não finja, pois a vida é muito curta para brincar de sentir, ou esconder o que sente.

Pare de jogar e comece a refletir sobre o que mais importa.

Se você é daquelas pessoas que não se apega a ninguém, aí aproveita mesmo! Saia, curta, faça o que for!

Mas deixe a pessoa ciente do seu jeito de ser, pois tem algumas pessoas que fantasiam coisas e fingem estar tudo bem.

Vamos nos importar mais com o coleguinha?

Nem todo mundo pensa como a gente, e essa é a parte mais legal! Se não fosse assim, não o mundo não evoluia.

Reflitam, pois essa é só a minha maneira de pensar e eu adoraria saber como você que esta lendo este texto pensa.

Deixe aqui nos comentários sua opinião.

Muito obrigada pela visita!

Avec Amour

Prinup