Arquivo da Categoria

"Resenha"

28 dez 2015

Meia de Frufru |Faça você mesma!

Olha só quem voltou!

Me desculpem o sumiço, mas eu voltei com a corda toda! hahahha

Hoje vim ensinar a vocês como fazer a meia de frufru que tanto amo, e que é muito difícil de encontrar para comprar no Brasil. Até encontrei para comprar na Gringa mas com a alta do dólar ficou muito caro, então decidi fazer e mostrar para vocês.

12434443_10207941558594043_697085125_n Agora vamos lá!

Vocês irão precisar de:

Meias soquete, eu fiz com meia fina mas você pode fazer com meia normal também, fica lindo! 12431575_10207941556633994_1347137504_n 12459966_10207941556673995_1515706965_n (1)
Você também pode escolher qualquer cor, eu só encontrei branca, mas quero fazer outras cores também!

Também irá precisar de renda, também a livre escolha cor e tamanho. Eu quis pegar pequena para fazer dois frufrus por meia, mas da para fazer de vários tamanhos e com mais ou menos frufrus.

Para fazer a meia com dois frufrus você vai precisar de 2 metros de renda. (por par de meias)12463629_10207941557274010_1950553879_nSim, eu comprei um monte! Mas como amei fiz todos e vou comprar mais meias para fazer mais ainda. #mejulguem

Eu costurei na máquina, pois acho mais fácil e rápido, você pode fazer a mão, mas acho mais complicado.12459894_10207941568074280_303219598_nSe sua máquina sair o lado (não sei o nome disso) fica mais fácil de costurar.12442880_10207941568034279_1488652777_n12459720_10207941567874275_66777249_nFeito isso, você vai vestir a meia na máquina, para ela ficar esticada. 12442995_10207941557554017_2133057840_nEntão vai colocar a renda, e conforme a máquina for costurando é importante você esticar um pouco mais a meia para a costura andar e também para que quando for vestir a costura esteja esticada também para não arrebentar.

12434344_10207941552753897_1786133960_n (1)12408394_10207929442691153_63193691_nConforme a máquina for andando a parte de trás já vai ficando em frufru, pois a meia foi esticada.

Lembrando que você só vai esticar a meia, a renda você costura normal. Eu costurei os meus com a linha da cor da renda, mas fica a sua escolha.12435912_10207941556833999_439427206_nQuando você terminar a meia ficará assim <3

Eu tirei foto com duas diferentes, uma com um frufru e outra com dois.12459122_10207941557994028_625199539_oComo eu disse, eu acho mais bonito com dois.

Vou fazer uma com três para ver como fica.

E ai? Gostaram?

Se você fizer me marca no Instagram: @prinup

Muito obrigada pela visita!

Avec Amour

Prinup

17 ago 2015

Nunca se é velho demais para a criatividade: ADVANCED STYLE- Documentário

advanced style 00

Eu tiro fotos de mulheres estilosas em Nova York. Posso tirar uma foto sua? Você está incrível.

Assim começa o documentário disponível no Netflix, Advanced  Style (Estilo avançado). No primeiro momento, antes da mulher se virar, o que dá para se imaginar? Uma it-girl? Uma mulher jovem e despreocupada?  Nah. Uma senhora JOVEM e despreocupada. Porque juventude está muito além da idade, é sim um estado de espírito, e não questão de números. Embora o fotógrafo e blogueiro americano responsável pelo documentário, Ari Seth Cohen, só registre mulheres a partir dos 50 anos de idade.

Ari Seth Cohen

Ari Seth Cohen

Essa ideia de captar o estilo singular e impactante de uma dezena de mulheres muito mais velhas e fora do comum, no âmbito da moda, surgiu, segundo o próprio Ari, “[…]pelo desejo de mostrar às pessoas que envelhecer pode ser algo maravilhoso e que você se vestir e se sentir bem independente da idade”

#ficaadica

#ficaadica

Minhas avós eram minhas melhores amigas e uma delas me falou – Para ser criativo, precisa se mudar para Nova York! 

NY é a cidade perfeita para as madames do Advanced Style, porque elas podem usar as amplas avenidas e ruas como passarelas.”

O fato é que essas mulheres mudam mesmo nossa concepção de envelhecimento. Afinal, elas aceitam sua idade sem neuras, sentindo-se bem consigo mesmas ainda que por muitos sejam vistas apenas como vovozinhas piradas.

advanced style 12

Iris Apfel, já citada num post anterior pela Priscilla, se tornou um ícone, e embora sua participação no documentário seja pequena, é suficiente para nos fazer refletir sobre o ontem, o hoje e o que virá amanhã se certas atitudes não forem tomadas.

A mulher comum é tão criticada, doutrinada e controlada, em todo lugar que ela olha há fotos de jovens fofinhas com 12 anos e meio, vestindo roupas maravilhosas e muita maquiagem e tudo mais. Como alguém pode parecer isso?”

Iris Apfel

Iris Apfel

E não é exatamente isso, essa ideia de beleza impossível que nos é enfiado goela a baixo pela mídia em geral? Revistas, comerciais , novelas, filmes, músicas, dentre outros, impõe um padrão que nunca será alcançado.

Diva Burlesca

Diva Burlesca

Sou uma artista, e minha arte é vestir”

Uma das 6 personagens estudadas, diz que seu estilo é tão, mas tããõ elaborado, que pode levar cerca de sete anos para montar um look, ou visual, como ela descreve. A atitude dela só mostra que as roupas e demais elementos que a compõem, carregam grande significado para ela.  Se ela gostou de um brinco mas não tem a roupa ideal para usá-lo, ela aguarda essa roupa surgir e só então estará preparada para inaugurá-lo nas ruas. “[…]Eu faço um retrato com roupas. Com joias, chapéus, broches, você sabe…Tudo completa o retrato. Eu levo para o extremo. Muitas pessoas não. Elas estão ocupadas vivendo suas vidas, fazendo coisas, mas esta é minha arte, minha vida, minha paixão, é para isso que eu vivo

Detalhe: os cílios dela foram feitos com o próprio cabelo e por ela mesma!

Detalhe: os cílios dela foram feitos com o próprio cabelo

“Eu nunca quis parecer jovem, eu queria parecer linda”.

“Minha filosofia não é uma questão de moda, é o pensamento de que o estilo é uma forma de cura, porque é uma questão de criatividade pessoal. Considero meu corpo uma moldurada e construo sobre ele..Usando texturas, camadas e cores.”

advanced style 08

..Ela parecia um palhaço para mim, então parei de sair com ela durante anos”.

Diz o homem da imagem abaixo que após ter se acostumado com o estilo dela e perceber que o modo de vestir nada mais é que uma forma de expressar a personalidade eufórica e única dela que de início tanto o atraiu, hoje, são casados há anos.

advance style vida intima

Aí você, que se identificou, que não curte andar na linha, pensa e age constantemente fora da caixinha…Quantas pessoas já não deixaram de se aproximar de você por sua peculiaridade?  É deprimente pensar que as pessoas se sentem mais confortáveis seguindo um padrão, todo mundo igual, quase uniformizados, do que cada um procurando explorar sua criatividade e personalidade nessa linguagem visual tão gostosa que são as roupas.

Todo mundo igual

Todo mundo igual

No fim, o documentário vai além do visual dessas mulheres, ele passa por suas vidas, expondo as conquistas, derrotas, superações, incertezas e gratidão de todas as envolvidas.  Algumas são mais reservadas, outras espalhafatosas. Mas todas, sem exceção, merecem atenção especial durante todo o documentário e fora dele também! Pois para quem se interessou, basta acompanhar o blog do Ari além de seu instagram! (:

advanced style 09

Sobre consumo desfreado e tendências

advanced style 05 advanced style 07

advanced style 11O blog é abastecido com novas fotografias constantemente e vídeos,também, que não se prendem apenas ao estilo feminino!:

http://advancedstyle.blogspot.com.br/

G63A4582 copy G63A5407G63A4141G63A4104 G63A2657 copy File212 G63A2586 2

” A roupa que você escolhe afeta muitas coisas. Você não apenas se sente bem, mas conhece várias pessoas que a amam por causa dela.

Você nunca é velho demais para brincar com as cores ou ser criativo! 

(Advanced Style) “

<3

<3

Aproveitem a semana 😉

 

11 ago 2015

Documentário: The True Cost

Estou um pouco sumida do Blog, fiz uma cirurgia no nariz e com isso precisei ficar de molho, porém a partir disso tive tempo de assistir filmes e documentários, e um deles me chamou muito a atenção que foi esse, e ele fala sobre MODA.

maxresdefaultEste documentário necessariamente fala sobre o que aconteceu com a moda depois dos Fast Fashion, sobre o consumo desenfreado e também sobre o que acontece com as pessoas e com o meio ambiente.

Antigamente existiam apenas 2 coleções de roupas por ano, as de primavera/verão e as de outono/inverno, mas hoje as grandes lojas de departamento costumam ter me média 52 mini coleções por ano.

Assim as roupas se renovam a cada  semana e com isso o consumo sobre elas aumenta.

No documentário eles falam muito sobre as condições de trabalho de quem faz essas roupas, pois com o passar dos anos o preço das roupas diminiui bastante mas o custo não.

Então como eles conseguem vender a roupa com o preço tão baixo? Pois eles economizam muito com mão de obra, utilizando-se de trabalho escravo.Porém eles abordam este tema de uma forma diferente, eles mostram realmente o que acontece, não é só aqueles filmes que mostram a fábrica. Eles entrevistam os trabalhadores e vão além das fábricas, começam de onde tudo inicia.cotton field in contrast with blue skyTudo começa na fabricação do algodão, muitas pessoas não pensam de onde vem a fibra que é utilizada para fazer os tecidos, e nem que neles tem muito agrotóxico, eles abordam que hoje em dia a preocupação com alimentos orgânicos está cada vez maior, mas você já parou pra pensar de onde vem o tecido que esta em contato com a sua pele?

A Moda é a segunda Indústria mais poluente na Terra, temos que pensar o que o produto causou ao meio ambiente até chegar as vitrines, quais as condições ele esteve? Quanto ele realmente custa?

Você já viu como é feito a curtição e o tingimento do Couro que contém nas suas roupas e acessórios?Disater_3322467aMuita água e solo é poluído e com isso, muitas pessoas morrem com doenças causadas pelo consumo desenfreado da Moda. Te pergunto novamente, a que custo?the-true-cost-livia-firth-still-vogue-1-28may15-pr_b Hoje achamos o máximo aquela blusinha por 10 reais, mas não pensamos em como eles conseguiram vender por aquele preço, ah mas não tem problema né?! Tá barato e eu vou levar logo umas 4.

E é realmente isso que eles querem, o consumo, pois hoje aprendemos que pra ser feliz é necessário consumir.

A apenas duas décadas a necessidade era outra, as pessoas se preocupavam em comprar casas, carros e bens duráves, hoje as pessoas estão preocupadas com a roupa que vão pra balada na próxima semana e que não podem repetir, e é com isso que a grande cadeia ganha.

Temos que aprender a comprar roupas por necessidade e não por desejo, pare e pense quantas roupas você tem que nunca se quer usou? Ou até mesmo usou uma unica vez e não quer repetir?

Por que na hora de comprar uma roupa as pessoas não pensam na usabilidade daquela peça, em como ela foi feita, e quanto tempo ela vai durar? Por que elas estão preocupadas com o consumo, pois é barato se vestir diferente todos os dias. E eu admito, sim eu também gosto.

Mas esta na hora de abrirmos os olhos para tudo o que estamos fazendo, por acaso você sabe o que acontece com aquela roupa que você não usa mais? Onde ela vai parar depois de jogada no lixo? Quanto tempo ela leva para se decompor, e os danos causados ao meio ambiente desde o tempo da fabricação até o tempo de decomposição? Será que compensou você ter comprado ela? Landfill Temos sempre que pensar: Este preço, a que custo?

Será que realmente você precisa daquilo?

Será que este produto foi feito em condições de trabalho boas?

Temos que pensar nesses trabalhadores como se fossem nossos filhos, irmãos e amigos, você teria coragem de comprar se você visse as condições que são feitas as peças?

Não podemos fechar os olhos para essas barbaridades que estão acontecendo e que estamos pagado por elas.

Pense sempre antes de comprar aquela roupa no site chinês por apenas míseros dólares, você pode estar até falando que não liga pro trabalho escravo, mas saiba que onde existe trabalho escravo não existem condições de trabalho e logo o tecido que você vai vestir pode ter passado por lugares imundos e por mais que você lave pode conter produtos químicos reagentes com a pele.

E além de tudo dê valor ao trabalho nacional, a aquela costureira do seu bairro, veja sempre quanto custa o metro de tecido e pense como as pessoas conseguem vender a roupa tão barato? Se todos fizesses essas perguntas, nós não estaríamos presenciando tanta crueldade com as pessoas de países pobres que vivem em condições horríveis para sustentar o nosso luxo do consumo.

Temos que ver mais trabalhos criativos do que mão de obra, pense que com o consumo desenfreado você deixa cada vez mais os exploradores poderosos e os trabalhadores escravizados.

landscape-1432924356-hbz-the-true-cost-indexAntes de consumir apenas pense, e se tiver oportunidade assista a esse documentário, pois ele é bem completo e interessante.

Eu assisti no NetFlix e ele tem 1 hora e 20 de duração.

Espero muito que vocês assistam e comecem a se preocupar mais com tudo.

E também espero muito que tenham gostado do post, agradeço a visita =D

Bjinhossss