Arquivo da Categoria

"Sustentatbilidade"

11 jul 2018

Valorize!

O que tem valor pra você? 

Já pensou nisso?

Eu penso e repenso isso diariamente, antes o que tinha valor pra mim, hoje não faz diferença nenhuma.

Já teve épocas de eu comprar vários produtos pela embalagem ou para testar, hoje, tento fazer ao máximo meus cosméticos, e no fim, quando da certo, é tão gratificante além de saber exatamente o que eu estou passando na minha pele.

Enchi meu quarto de coisas, coisas mesmo, pois muitas delas não fazem sentido nenhum pra mim.

“Coleções” de post-it, papéis de carta, caderninhos, tudo nunca usado, pra que?

Hoje me sinto sufocada dentro do meu próprio quarto, de tanta coisa e pouca emoção.

Como assim?

É diferente você viajar e trazer uma lembrança de simplesmente comprar coisinhas só pra ter.

O que vale mais a pena? Ser ou ter?

Já se fez essa pergunta?

Lembro-me claramente quando meus pés pararam de crescer e eu comecei a trabalhar, comprei muitos sapatos, pois na minha visão, eu os teria para sempre, imagine só, meus pés se manteriam daquele tamanho.

Sim, alguns eu tenho até hoje, porém muitos já se foram, pois não tem nada a ver com o meu estilo.

Era esse o tipo de pensamento que eu tinha, queria ter vários vestidos, vários sapatos, vários tudo!

E assim, todo o dinheiro que eu ganhei, desde os meus 14 anos (sim, eu trabalho desde os 14) eu gastei com coisas sem sentido.

Logicamente que cada época na minha vida foi uma “coisa” mas na maioria das vezes, o que eu não precisava.

Agora, com 27 anos, mais de 60 vestidos no guarda roupa e muitas coisas, eu cansei!

Comecei a estudar sobre minimalismo e me encontrei, encontrei aquela menina que tinha 2 tênis, 2 calças e 5 camisetinhas e adorava viajar, adorava fazer as coisas, ia em teatro, tomava sorvete, com o pouco de dinheiro que ganhava fazendo uns bordados pra fora.

Eu não me preocupava, simplesmente ia, não ligava para roupas e nem coisas, só queria estar no rolê, ter como ir nas feiras legais que aconteciam e poder comer o que quisesse sem pedir dinheiro para a mamis.

Hoje, eu ainda compro roupas, sapatos, mas muito bem pensados!

Roupas são reformadas em vez de trocadas por novas peças, sabe aquele “passeio” no shopping? Não existe mais.

Quando estou procurando alguma peça, sou bem especifica, é aquilo e ponto, nem olho as outras araras, e é libertador quando a sua percepção muda.

Estou fazendo isso com tudo, alimentação, amizades, locais e tudo, tudo o que envole meu “EU”.

A parte mais legal de tudo isso é que começa a sobrar dinheiro, sim, pois não há mais gastos supérfluos.

Comecei a admirar pessoas que tinham paz interior, o que antes pra mim, era legal ter dinheiro.

Hoje, se eu for a pé, de Uber, ônibus ou bicicleta, tanto faz, chegando onde eu quero, está ótimo!

Aquele “status” que um dia eu admirei, hoje não faz sentido algum para mim.

Hoje eu sei que experiências valem mais que coisas!

Experiência gera aprendizado, o que para mim é sinônimo de felicidade! 

28 jun 2018

Veganismo, Sustentabilidade e Minimalismo

As vezes as pessoas me perguntam o porque de eu estar fazendo tudo o que eu faço.

Quem me acompanha nas redes sociais sabe que eu estou começando a viver uma vida mais sustentável, com menos coisas, além de ser vegana!

Mas como começou tudo isso?

Bom, sou vegetariana há 6 anos, depois comecei a pesquisar sobre veganismo e ai tirei as coisas da minha alimentação, depois fui pesquisando sobre roupas e cosméticos mas já falo deles.

Quando eu estava fazendo meu TCC de moda, começamos um projeto sobre moda sustentável e brechó, tive que pesquisar muito sobre o lixo produzido pela industria da moda e todo o resto que engloba o nosso consumo.

Assim eu descobri mais um monte de coisas com as quais eu não compactuava, foi ai que eu comecei a escolher marcas mais sustentáveis, que pensavam mais no meio ambiente na hora de confeccionar peças e que também não escravizavam pessoas (o que acontece muito com marcas que fabricam em grande escala).

Assisti e ainda assisto muitos documentários e com isso escolhi começar o minimalismo, mas isso não quer dizer que eu tenho 3 calças e 2 blusas brancas, o minimalismo é você ter peças que você realmente use e se sinta bem com elas.

Não adianta ter um guarda roupa com 50 peças se você usa 7!

Então, hoje eu só compro uma peça de roupa se eu realmente for utilizar muito ela, eu cheguei a conclusão que eu não preciso ter para ser feliz, o dinheiro que eu gastava comprando coisas (roupas, sapatos, maquiagens, itens de decoração).

Hoje, esse mesmo dinheiro eu utilizo para ir em teatros, musicais, balés e coisas que antes eu achava caro, mas ao mesmo tempo gastava esse valor com coisas supérfluas pois eu achava fofo, mas depois de comprado não me trazia alegria nenhuma.

Era só mais uma coisa que ficaria entulhando o meu quarto.

Então agora, por mais que eu ache lindo, eu penso mil vezes se aquela peça vai ter serventia para mim, e eu tento me convencer que não de várias formas e se eu realmente ver que aquilo é necessário, eu levo, porém 98% das vezes eu vejo que é só impulso.

Não é fácil, principalmente no começo, é uma reeducação do consumo, mas com o tempo vai ficando automático.

A parte que eu acho mais difícil nisso tudo é com maquiagens e itens de beleza, pois são coisas baratas e que não vai fazer diferença no bolso naquele momento, eu cheguei a ter 130 batons, onde eu usava apenas 5, eu vi que eu era muito influenciada por blogueiras, pois eu acho lindo aquelas penteadeiras cheias de maquiagem!

Mas, com o tempo eu fui vendo que eu não precisava de tudo aquilo, e estudando sobre minimalismo e sustentabilidade eu vi que não me fazia feliz, hoje eu vejo que acabar com um batom é muito mais prazeroso para mim do que olhar uma gaveta cheia, pois eu sei que aquele dinheiro foi muito bem gasto.

E agora eu faço isso com tudo, sempre penso se eu não tenho algo similar e quantas vezes eu vou utilizar aquela peça, se for só para uma festa, eu provavelmente de um jeito de usar o que eu tenho.

A sustentabilidade tem tido uma grande importância na minha vida, estou trocando produtos industrializados por naturais, hoje eu faço meu próprio desodorante, assim não descarto 2 embalagens plásticas por mês, começarei a usar shampoos em barra (quando os que eu tenho acabarem), vou trocar minhas maquiagens tradicionais por orgânicas e feitas no Brasil, porém, esse processo está sendo gradual e lento.

Mas qual o motivo de eu não trocar tudo de uma vez?

Eu tenho muitos cremes corporais, shampoos e muita maquiagem, eu só vou comprar meu shampoo em barra quando o meu acabar, só vou comprar minha primeira máscara de cílios, quando as 3 que eu tenho em casa acabarem, e assim vai ser com tudo.

Gradualmente meus produtos serão naturais e orgânicos, porém respeitando o que eu já tenho, pois seria insustentável comprar tudo novo e descartar o já existente, por mais que eu seja uma pessoa ansiosa e queira testar logo esses produtos, tenho que trabalhar essa ansiedade, pois senão eu provavelmente voltarei a comprar por impulso.

Mas e ai, o que o veganismo tem a ver com isso?

Depois de muitos documentários, vi que o veganismo tem MUITO a ver com isso!

Desde o consumo de industrializados, as roupas e cosméticos, se você assistir um documentário sobre corais, o veganismo vai ser colocado, pois a indústria mata milhões de animais para usar apenas algumas partes de seu corpo, e isso prejudica sim, todo o meio ambiente, se estudar sobre o desmatamento, vai ver que ele é feito para a criação de gado (olha o veganismo ai), e muitas outras coisas que muitas pessoas não param para pensar, o consumo de plástico tem a ver com o petróleo extraído e também poluente nos mares, é uma cadeia, e é por isso que eu tenho transformado a minha vida em algo mais consciente.

E também é por isso que eu estou escrevendo aqui e bato tanto nessa tecla nas minhas redes sociais, pois sei que, da mesma maneira que eu recebo uma informação, outra pessoa que nunca pensou por esse lado possa começar a reparar e mudar alguns hábitos, que por menor que seja já faz uma diferença enorme.

Farei um post indicando documentários importantes que mostram o que está acontecendo no nosso planeta.

Espero que tenham gostado do post!

Muito obrigada pela visita!

10 mar 2016

Você já prestou a atenção em quanto lixo produz?

5656925Você sabia que os brasileiros produzem 500 gramas de lixo todos os dias, por pessoa? Parece pouco, pensando individualmente. Mas se você somar toda a população, vai ver que somamos milhões de toneladas/dia.

Eu estou fazendo um trabalho de conclusão de curso da faculdade, meu tema é Moda, Sustentabilidade e Consumo Consciente.

Como estou muito envolvida com o tema, resolvi escrever para vocês a nova visão que estou tendo das coisas.

Agora estou prestando muito mais atenção em que, e como as pessoas consomem os produtos, tanto os de moda quanto produtos em geral. E estou cada dia mais inconformada com o que vejo.

Sabendo que uma garrafa plástica demora 450 anos para se decompor na natureza, vejo pessoas comprando várias garrafas unitárias de água em mercados em vez de comprar galões de 10/20 litros que são reutilizáveis e saem bem mais baratos.

Mas você pode vir me dizer que elas são recicláveis, porém se todos reciclassem os lixos não teriam tantos animais marinhos morrendo, ou muitos rios poluídos por tantas garrafas plásticas. Todos sabemos que o melhor seria diminuir a quantidade de lixo/ dia por pessoa, porém é difícil admitir que a mudança vem de nós, é mais fácil culpar o outro ou mesmo o governo, sendo que se todos mudassem apenas um hábito por dia o mundo estaria muito melhor.

Você deve estar pensando, tá mas e aí? O que você faz pelo planeta para estar nos dizendo isso?

Eu, como cidadã e amante da natureza tenho tentado (e conseguido) diminuir muito o lixo de todos os dias.

Minha primeira aquisição para ajudar o planeta, foi uma garrafa com filtro, A marca dela é Bobble, plástica, filtra as impurezas da água assim você pode beber água da torneira sem se preocupar, tem um filtro de carbono que deixa a água ótima para beber. Além dela ser uma opção leve e bonita para carregar por ai, também é livre de BPA uma das substancias do plástico que é prejudicial à saúde.D8416i1Existem vários tamanhos de garrafas e também o jarro. cada filtro equivale a 300 garrafas de água, ou seja, olha quantas garrafas você pode evitar de jogar na natureza.

Outro produto que eu aderi foi o copo retrátil de alumínio. Com ele, deixei de usar copos descartáveis, pois onde vou levo ele na bolsa e em um mês e meio já deixei de utilizar 60 copos descartáveis, que é muita coisa! Imagina em um ano.copo-retratil-em-aluminio-922511-MLB20557818070_012016-FTambém criei vários hábitos, e um deles foi comprar mais em brechó.

Estudando cada dia mais sobre os efeitos do consumo de moda para o meio ambiente eu não consigo mais ir em lojas e comprar tudo novo, sabendo que posso encontrar peças muito mais estilosas e únicas em brechós, que hoje estão muito mais modernos.

Além de muitos tecidos não se decomporem na natureza, eles ainda levam petróleo em sua composição (depois faço um post explicando bem tudo isso), e com o consumo exagerado que temos hoje, fica complicado. Lixo têxtil polui muito o meio ambiente, mais do que você imagina.gdsUma das atitudes que tomei, e estão me ajudando muito a fazer menos lixo foi me tornar Vegana. Agora leio os rótulos, e comecei a ver quantos produtos químicos os produtos levam. E além deles, muitas substâncias de origem animal. tem shampoo que contém substâncias retiradas dos ossos dos animais ecaaaa.

Fiquei muito mais exigente com o que consumo. Agora utilizo mais produtos naturais, por exemplo: troquei o demaquilante por óleo de coco, um produto natural e muito eficiente.

Desodorante: troquei meu Rexona (que tinha uma embalagem plástica bem espessa) por um desodorante da marca Lush, que é natural e vem em um saquinho plástico. mas se você comprar na loja (eu compro pela internet), você pode levar sua latinha e o saquinho não será utilizado. Farei a resenha dele em breve.

Sapatos: estou em uma grande luta, sou apaixonada por eles! Porém tenho muitos sapatos, alguns eu estou separando para vender no Brechó Amado.

Com o dinheiro deles eu pretendo comprar um sapato da Insecta Shoes que são sapatos veganos e sustentáveis, feito totalmente com produtos reciclados, e tecidos de roupas vintages garimpadas em brechós! São muito lindos! 

No momento eu estou tentando ao máximo diminuir meu consumo, e também estou desapegando de muitas coisas que eu amo porém não uso, fazendo as peças ganharem vida nas mãos de outra pessoa.

No começo foi difícil desapegar, mas agora sinto um alívio, e uma felicidade toma conta de mim quando vejo a peça sendo usada.

O post foi para mostrar que hoje temos várias saídas e que se cada um diminuir um pouco, o mínimo que seja, já vai fazer uma grande diferença. Pois imagine quando todos deixarem de usar copos descartáveis? (sim, é um sonho). 

Temos sempre que pensar que a mudança começa da gente, e é com o exemplo que convencemos o mundo!

Espero muito que tenham gostado do Post.

Logo escreverei mais sobre moda sustentável e as saídas que temos hoje para poluir menos o nosso lindo planeta.

Muito obrigada pela visita!

Bjinhossss!