26 maio 2018

Se conheça

Não tente provar nada para ninguém, prove a si mesmo!

Por muitas vezes me deparei querendo parecer forte, ser melhor, estar melhor que o outro.

Mas quem é o outro para merecer tal escolha minha?

Nem sempre você sair, beber, causar, vai resolver o seu problema, as vezes só vai piorar, pois quando voltar pra casa o sentimento vai voltar e haja dinheiro para conseguir “ser feliz” sempre.

Há tempos onde seu Eu interior pede folga, pede arrego, pede carinho, mas não é carinho vindo de outrem, e sim de si próprio.

Carinho do amor próprio, do autoconhecimento, da paz interior.

Quando você consegue ouvir seu corpo, sua mente, tudo se torna mais fácil e fica mais leve.

Cada um é responsável pela expectativa que cria, cada um cria a própria paranóia, pena que nem todos sabem lidar com esses bichinhos quando crescem, não é mesmo?

O pior de tudo, é que depois que eles crescem, a dificuldade de “educa-los” fica cada vez maior, e o pior, se torna perigoso.

Quando se segue a maré, o perigo de se afogar é maior.

Dê um tempo para você, se for necessário, se distancie das pessoas, dos roles, de tudo.

Se conhecer é o melhor presente que você pode se dar, acredite!

 

 

17 dez 2016

Pensamentos: Nunca perca sua essência!

lsllsSempre escutei aquela frase clichê: Só se pode amar o outro quando aprende a amar a si mesmo.

Mas o engraçado é que eu sempre escutava isso de quem estava um relacionamento amoroso.

Pois bem, fiquei por anos em um relacionamento e quando me vi sozinha pude descobrir se isso realmente é verdade.

No começo foi bem difícil estar sozinha, a gente fica olhando ao redor esperando um “alguém” aparecer, só que com o tempo você descobre que isso é apenas carência e que você só estava acostumada a ter uma pessoa ao seu lado.

Depois de 8 meses solteira, posso dizer que estou descobrindo muitas coisas sobre mim que eu nunca tinha parado para prestar atenção.

Ficar o dia todo em casa, fazendo maratona de Netflix sem ninguém reclamar dos filmes que eu gosto, é mágico!

Sair sem dar satisfação, sem ter hora para voltar e poder conversar com quem eu quiser, também esta sendo muito maravilhoso.

Aprendi a curtir minha própria companhia, se antes eu não ia correr sozinha, hoje eu consigo ir para uma balada sozinha e da tudo certo!

Fiz muitas amizades, conheci muitas pessoas legais e também muita gente doida nesses últimos meses, mas a cada dia que passa eu vejo que eu precisava desse tempo só para mim e que foi uma ótima escolha ter ficado sozinha.

Estou aprendendo cada vez mais a ser sozinha, estou voltando a dirigir, comecei a fazer Yoga, estou aprendendo a beber com moderação, estou me olhando mais no espelho e gostando mais de mim.

Se antes eu era criticada pelas roupas e penteados que eu usava, hoje eu sou elogiada e isso é maravilhoso!

Não culpo quem critica, eu entendo que não é algo “comum” na sociedade, mas ser elogiada pelo que eu sou, é gratificante.

Fiquei muito mais próxima dos meus amigos, tanto os amigos do rolê quanto os da faculdade.

Conheci baladas diferentes, me assustei e, algumas amei!

Muitas amigas começaram a namorar e ao mesmo tempo algumas ficaram solteiras, e é divertido ver o começo de um namoro, eu acho lindo!

Mas o problema de gostar da própria companhia é que você também se acostuma com ela, e ai meu caro, a preguiça de conhecer pessoas e entrar em relacionamentos vem a tona.

Sou uma pessoa um pouco antissocial, e só de pensar que se eu começar a me relacionar com alguém, junto virá a amizade com os amigos dele (que eu posso gostar ou não), convívio com uma família diferente, algumas exigências e regras que sendo solteira, não preciso seguir.

É bem individualista da minha parte pensar assim, mas é que no momento eu estou curtindo muito a minha companhia, e a carência?

Estou conseguindo suprir de outras maneiras.

Uma das coisas que tive que aprender sobre, foi a cultura do “ficar”.

Respeito quem gosta, acho o máximo a pessoa conseguir beijar uma pessoa sem gostar dela.

Porém, eu não consigo nem conversar direito com uma pessoa que não conheço, imagina dar uns beijos heheh.

Gosto de sair, dançar, beber, passar vergonha e voltar pra casa com a consciência limpa.

Porém, as pessoas a minha volta ainda se assustam com esse “meu jeito”.

Algumas tentam entender, outras tentam me convencer do contrário.

Porém uma frase que eu sempre levo a sério é: “Nunca perca a sua essência”.

Isso é muito importante!

Espero que tenham gostado!

Bjinhosss!

25 maio 2016

Look: Bolinhas

13288188_10209151457160751_560163757_oOlá pessoas lindas!

Estou viva, não se preocupem (rs).

Apenas estou preocupada com o meu TCC na faculdade, e isso toma muito meu tempo. Porém eu tenho muitos looks fotografados e também produtinhos para resenhar para vocês <3

E hoje vim mostrar para vocês um look que já tem aqui no Blog, porém com acessórios diferentes. Vou deixar o link do outro AQUI!

Este look eu usei para ir na balada, diferente do outro que eu fui ao shopping. Como eu sabia que iria dançar a noite toda e que o local que eu ia é super tranquilo (no quesito vestimenta), resolvi ir confortável, porém arrumadinha. 13288763_10209151519002297_98178131_oColoquei meu Creeper da Lucky Friends (sim, é masculino, mas eu não me importo) Fiz cachos no cabelo, usei flor como acessório e me diverti horrores!13288466_10209151497881769_318510312_oQuem tirou as fotos foi minha amiga/parceira Lais Rodrigues! @revolufashion

O vestido eu comprei em um desapego, então não sei indicar onde vocês podem encontrar =/13282658_10209151522562386_1064790152_oComo a Lais adora uma palhaçada e também gosta de tirar fotos minhas sendo espontânea, ta aí o resultado da Priscilla morrendo de rir.

Espero muito que tenham gostado do Post!

Muito obrigada pela visita! =)