15 jun 2017

E assim, foi!

19146122_1598186426892368_3099562233616322003_nSempre te via, te notava e te observava.

Eu, como uma pessoa tímida, nunca demonstrava.

Te achava interessante, sempre fazendo graça e mega animado.

Não tinha ideia do quão popular é.

Aí um certo dia, na barra de “Pessoas que você talvez conheça” você apareceu para mim, resolvi te adicionar, pois como uma stalker nata, gosto de ver o que as pessoas compartilham.

Logo você veio falar comigo, e ai te achei super engraçado e legal, como estava em uma fase da vida onde me permiti conhecer pessoas, resolvi aceitar sair com você.

Logo descobri várias coisas sobre você que me fizeram repensar, pessoas falaram coisas boas e ruins, mas fiz da informação o que eu achei melhor.

Resolvi que queria sim te conhecer, pois as pessoas mudam todos os dias, e eu não sou a mesma pessoa de 2 anos atrás.

Achei que seria legal te dar uma chance de me mostrar como você realmente é.

Sai com você, fiquei bêbada e não soube discernir se foi bom ou ruim.

Logo, marcamos de ir tomar um açaí e conversar, ficamos e assim foi, um dia aqui, um dia acolá!

Até que veio a primeira chateação, e eu consegui lidar até que bem com ela, apesar de não conseguir esquecer.

Logo vieram outras, com cobranças e tristezas.

Achamos melhor cada um seguir seu caminho.

Logo, a saudade bateu e voltamos a conversar, mesmo depois de tudo o que aconteceu, de todo o burburinho que se formou entre nós, resolvi te dar mais uma chance.

Ficamos, porém mais uma pisada de bola veio a tona.

Dessa vez achei que era demais para mim, fiquei em choque com o que aconteceu e resolvi que eu não deveria mais passar por isso.

E ai se passou, um, dois, três meses e eu não consegui superar, não sei o que me prende a você, mas sei que dói.

Comecei a sonhar com você e ai voltamos a nos falar novamente, pedidos de desculpas apareceram junto com um pedido de uma chance de fazer diferente.

Eu, como uma romântica sonhadora, resolvi que, daria essa nova chance, mas não falei, queria ver quais as atitudes que você teria até então.

Combinamos de ir em um show, comprei os ingressos, fiquei animada e pensei que seria diferente.

Pois bem, tudo o que eu acreditei foi por água abaixo, como a cachoeira de um rio depois de uma chuva de verão, rápido e de uma vez só.

Uma coisa que eu aprendi, são que, atitudes valem mais do que palavras, e a sua comigo foi dolorida demais.

Quando vi você beijando outra pessoa no mesmo local que eu estava, eu senti minhas pernas tremerem, senti que, por mais que eu quisesse, por mais que eu tentasse, nunca seria diferente.

Que tudo o que você me disse, foi da boca pra fora, todas as palavras que eu li eram falsas.

Aquilo me doeu, me trouxe para a realidade da vida em menos de 3 segundos, não aguentei ver aquela cena e fui embora do local.

Bloqueei você em todas as minhas redes sociais, porque não aguentaria ver você falando sobre amor, sobre bad ou sobre qualquer coisa que envolvesse relacionamento.

Não aguentaria receber uma mensagem sua de bom dia ou rir de qualquer brincadeira que você fizesse.

Não aguento, pois gosto de você, é triste para mim viver em um mundo onde pessoas falam uma coisa e agem diferente, é triste eu saber que, provavelmente eu perdoe para sofrer mais.

Meu coração não aguenta tanta indiferença.

Não consigo conversar com uma pessoa sem confiar no que ela fala, sou muito verdadeira em tudo, e isso às vezes machuca as pessoas, mas, eu prefiro ser assim, uma pessoa de poucos amigos, poucas conversas, mas verdadeira com todos.

Um término triste, porém necessário.

Porém, agora terei que lidar com a sua presença em muitos lugares, pois gostamos dos mesmos locais, das mesmas músicas e temos amigos em comum.

Não sei como vou reagir a isso, mas sei que, o melhor para mim no momento é manter distância.

15 abr 2016

Pensamentos da Prinup: O Término

11703318_10206931695908107_377855173398693061_nMudanças são sempre difíceis, sair da zona de conforto é complicado, e muito!

Porém chega uma hora na vida da gente que, ou sofremos um pouco no começo ou passamos o resto da vida infelizes.

Quando se namora muito tempo o mesmo alguém, cria-se um comodismo grande, pois sabe-se que a pessoa estará ali todos os finais de semana e também é provável saber o que vai ser feito, sem surpresas, sem mudanças (pelo menos no meu caso foi assim).

Mas, aquilo começou a me incomodar de uma maneira gigantesca, eu queria sair, queria conhecer pessoas novas, conhecer novos lugares, novas comidas… Enfim! Ficar em casa nunca foi a minha praia.

Alguém pode se perguntar, você não amava seu namorado?

E eu respondo, eu gosto muito dele, ele é uma ótima pessoa, mas não para estar no cargo “meu namorado”. Eu sou uma pessoa muito chata em relação a namoro, não suporto que a pessoa mande em mim, nem que fale que determinadas coisas não combinam comigo ~sobre questionamento de estilo~ a pessoa que eu idealizo em um namoro é aquela que curte seu estilo, sai com você e com os seus amigos, tem muitas coisas em comum e acima de tudo, tem que rolar a química.

Rolou química, a gente ia no cinema todos os fins de semana, as vezes comíamos fora.

Mas isso já não dava mais para mim, as coisas começaram a me sufocar. Começamos a namorar quando estávamos nos tornando adultos, e passamos por várias fases e cada um mudou para um lado.

As idéias não batiam mais, os amigos não eram em comum, nem as comidas e muito menos os hobbies.

Para manter um relacionamento assim, tem que ser muito guerreiro, e eu não sou uma pessoa assim. Eu quando me distancio da pessoa, deixo de gostar e assim não quero mais me relacionar com ela.

Aí entra a parte do término, eu poderia estar la, tendo altas discussões nos finais de semana, depois indo ao cinema e voltando para a minha casa.

Mas eu resolvi que não era isso que eu queria para a minha vida, eu queria voar! E sabe de uma coisa? Deu super certo!

Foi complicado no começo, pois a gente fica mesmo pensando se fez a coisa certa. Mas sinceramente? Se você não der o primeiro passo, nunca vai aprender a correr.

Tive que me readaptar a várias coisas, uma delas é que agora eu estou me esforçando mais em dirigir, pois eu sempre tive o comodismo de alguém dirigir pra mim.

Mas estou me sentindo mais livre, mais leve, e sim! Muito mais feliz.

Agora com novas responsabilidades, novos lugares para ir, novas companhias e muita risada.

Não tenho aquela “obrigação” com ninguém (na parte afetiva), posso sair sem medo de conhecer novas pessoas e talvez sentir um desejo de me relacionar com elas, mesmo que isso não se torne real.

Aprendi, que não podemos ver um fim de relacionamento como um término, mas sim como um recomeço de uma nova vida.

Novos ideais estão por vir, novas amizades, novas pessoas e quem sabe novos companheiros? Por que não?

Porém nem tudo são flores, não é mesmo?

Junto com todas essas coisas maravilhosas de se estar livre, vem a cobrança da família, as vezes o antigo parceiro não entende e começa a te perseguir, para ver se você terminou para estar com outra pessoa e isso é chato, viu?

Independente do lado que você estava quando o relacionamento acabou, os dois tiveram culpa nisso, pois um relacionamento é feito a DOIS!

Então poupe seu ex parceiro das coisas ruins que você gostaria de ser poupado, se ele esta com outra pessoa ou não isso não lhe diz mais respeito, OK?

Se tinha algo que você poderia ter feito, era quando estavam juntos. Agora sinto informar mas não adianta mais. Se o relacionamento acabou, acabou!

Sofra, passe noites no Netflix, coma 50 quilos de chocolate, ligue para a amiga, chore até o olho inchar a ponto de não abrir, faça o que for! Mas deixe a pessoa em paz.

Se ele (ela) terminou é por que não te quer mais #aceitaquedoimenos.

E se você ficar perseguindo a pessoa em redes sociais, é pedir para sofrer mais!

Ela está feliz, e você deve estar sofrendo. Uma dica: Saia do comodismo da sua vida e VIVA!

Sai tomar uma cerveja, ande no parque, vai pra balada (mesmo que seja sozinho). Depois que você aprende a ser sozinho, tudo se torna mais fácil 😉

E digo mais uma vez, não veja as coisas que acontecem na sua vida como um término, e sim como um RECOMEÇO.

Espero que tenham gostado!10952410_10205571942995134_5613657310413291991_n

Avec Amour

Prinup

Última